domingo, 20 de outubro de 2013

ATO EM REPÚDIO AO TENENTE-CORONEL LÍCIO MACIEL, TORTURADOR E ASSASSINO - dia 22/10/2013

A Frente Independente pela Memória, Verdade e Justiça/MG convoca:
ATO EM REPÚDIO AO TENENTE-CORONEL LÍCIO MACIEL, 
TORTURADOR E ASSASSINO

Repudiamos a provocação articulada pelos militares de homenagear o tenente-coronel Lício Augusto Ribeiro Maciel – torturador e assassino. Na próxima terça-feira, 22/10/2013, o torturador e assassino tenente-coronel Lício Maciel fará palestra contra a Guerrilha do Araguaia (1972 – 1975). Esta palestra, a qual repudiamos com veemência, foi convocada pelo Círculo Militar, juntamente com as seguintes entidades reacionárias: Grupo Inconfidência, Associação dos Ex-Combatentes do Brasil/BH, Associação Nacional dos Veteranos da FEB/BH, Associação dos Oficiais da Reserva/BH, Clube dos Subtenentes e Sargentos do Exército/BH, Associação dos Reservistas do Brasil/BH, Associação dos Beneficentes do Militares das Forças Armadas, Associação Beneficente dos Militares Inativos e Graduados da Aeronáutica e Círculo Monárquico-MG.

O tenente-coronel Lício Maciel – codinome Dr. Asdrubal - é um dos maiores repressores do período da ditadura militar (1964-1985). Ele é um dos executores do massacre de pelo menos sessenta guerrilheiras e guerrilheiros da Guerrilha do Araguaia; na época ele era major. O tenente-coronel Lício Maciel tem orgulho de suas façanhas – é assassino confesso de pelo menos quatro guerrilheiros do Araguaia: André Gabrois, João Albert Calatroni, Divino Ferreira de Souza e Antônio Alfredo Lima. Além desses, a guerrilheira Maria Lúcia de Souza (Sônia) foi abatida pelo tenente-coronel Lício Maciel e executada em seguida.

Torturador e assassino contumaz, o tenente-coronel Lício Maciel é responsável por crimes contra a humanidade: torturas, mortes, desaparecimentos forçados, ocultamento de cadáveres de opositores. Réu em processo criminal em Marabá/sul do Pará - região da Guerrilha do Araguaia, ele tem fugido deste processo ao se negar, sistematicamente, a receber a intimação. Além disso, o Estado Brasileiro foi condenado pela Corte Interamericana de Direitos Humanos (10/12/2010) justamente pelos crimes contra a humanidade cometidos pelos militares na Guerrilha do Araguaia.

Esta palestra do tenente-coronel Lício Maciel, o Dr. Asdrubal, constitui a mais acintosa provocação contra a memória das companheiras e companheiros que tombaram na luta contra a ditadura militar. Trata-se também de agressão à história, à memória, à verdade e à justiça. Trata-se, em suma, de apologia dos crimes contra a humanidade!

A Frente Independente pela Memória, Verdade e Justiça-MG convoca todas e todos que combateram a ditadura militar, que lutam contra a repressão, que lutam contra todas as formas de opressão, para protestar contra esta provocação e contra a presença do tenente-coronel Lício Maciel em Belo Horizonte.

DIA: terça-feira, 22/10/2013;
HORÁRIO: 18h30;
LOCAL: Em frente ao Círculo Militar de BH
Av. Raja Gabaglia, 350 – Bairro Gutierrez, BH/MG


- Pela punição dos torturadores e assassinos de opositores durante a ditadura militar!

- Pelo cumprimento da sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos que condenou o Estado brasileiro pelos crimes contra a humanidade cometidos pelos militares na Guerrilha do Araguaia!

- Pela abertura irrestrita dos arquivos da repressão!

- Pela erradicação da tortura e pelo fim do aparato repressivo!

PELO DIREITO À MEMÓRIA, À VERDADE E À JUSTIÇA!

BELO HORIZONTE, OUTUBRO DE 2013
FRENTE INDEPENDENTE PELA MEMÓRIA, VERDADE E JUSTIÇA-MG
























segunda-feira, 7 de outubro de 2013

AMEBA E RODRIGO SAÍRAM DO CÁRCERE (CERESP/GAMELEIRA - BH/MG) - ESTÃO SOB LIBERDADE PROVISÓRIA - 03/09/2013


  Os companheiros presos políticos do 7 de setembro , AMEBA e RODRIGO, saíram do cárcere (CERESP/GAMELEIRA) nesta quarta-feira, 03/10/2013, pouco antes da meia noite. Ficaram vinte e sete dias presos. Foram recebidos por amigos, familiares e militantes.


  AMEBA e RODRIGO estão, agora, sob liberdade provisória. Eles estão indiciados como todos os outros onze companheiros que foram presos nas manifestações do 7 de setembro, em Belo Horizonte - MG. 

  A luta pelo trancamento de todas as ações penais continua !!!
Frente Independente pela Memória, Verdade e Justiça -MG